ITAPEMIRIMMEIO AMBIENTE

Projeto ambiental produz 700 mudas nativas para recuperar áreas degradadas

São onze espécies de plantas que são cultivadas em sacolinhas e caixinhas de leite doadas pela população

Mais de 700 mudas já foram produzidas no Parque Ecológico Municipal depois que o projeto multiplicação de espécies nativas foi lançado há três meses. O projeto da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) de Itapemirim já desenvolveu onze espécies de mudas que foram plantadas em sacolinhas e caixinhas de leite descartadas corretamente pela população do município.

Entre as espécies estão mudas de Saboneteira, Abricó, Pau-Formiga, Ipê Amarelo, Ipê Rosa, Ipê Branco, Ipê Roxo, Ingá, Acácia Africana, Enduassu e Araçá. Os projetos de multiplicação de mudas bem como o de doação de caixinhas de leite começaram em março deste ano.

A produção e cultivo de espécies nativas variadas tem por finalidade a utilização das mudas em projetos ambientais, como o plantio para a recuperação de áreas degradadas, o paisagismo de áreas públicas, revitalização e arborização urbana do município.

As sementes são colhidas dentro do próprio Parque Ecológico e também em áreas do interior. Depois disso, elas são plantadas em sacolinhas provenientes de reaproveitamento do programa “Leite é Vida” e também em caixinhas de leite, que devem ser previamente lavadas para serem descartadas corretamente.

“Durante as ações educativas nós sempre orientamos a população quanto a separação das sacolinhas e caixinhas de leite até o descarte final nos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) espalhadas pelo município”, pontua o secretário de Meio Ambiente, Lindenberg Lopes Areias Neto.

Os técnicos de Educação Ambiental da SEMMA e do Parque Ecológico Municipal são os responsáveis por todo o processo de multiplicação das mudas.

Compartilhe!
Via
Assessor de Comunicação - Vandique Magalhães

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios