ANCHIETASAÚDE

Anchieta publica boletim de agravos e há preocupação com futuros casos de dengue

A Vigilância Epidemiológica de Anchieta divulgou na última sexta-feira (14) um boletim quadrimestral com a situação epidemiológica destacando as principais doenças/agravos nos primeiros quatro meses de 2021 no município. Com exceção da Covid-19, foram apresentadas as principais notificações no período.

Apesar de não haver um montante de casos confirmados de dengue, houve grande presença de larvas encontradas nos bairros da sede. Conforme o setor, o boletim será publicado a cada quatro meses, a fim de mostrar quais os principais agravos de notificação que foram destacadas para possível prevenção.

No município foram confirmados 03 casos de dengue no quadrimestre, mas foram encontradas 551 larvas do mosquito transmissor, o Aedes aegypti. O bairro com maior incidência foi Nova Anchieta, com 328 larvas. Em seguida veio Alvorada (58) e Iriri (48). A prevenção é a única forma de acabar com o inseto, evitando água parada e realizando limpeza constante em quintais, calhas e caixas de água.

De acordo com os técnicos da Saúde, a presença das larvas  nos bairros pode representar nos próximos meses um aumento elevado de casos, adoecendo pessoas em plena pandemia, quando os hospitais estão lotados de pacientes de Covid-19.

Outros agravos/doenças notificados no período foram violência interpessoal/autoprovocada; sífilis adquirida, sífilis em gestante e sífilis congênita; arboviroses; infecção pelo HIV em adulto, infecção pelo HIV em gestante e criança exposta à HIV.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O BOLETIM NA ÍNTEGRA.

Texto: Dirceu Cetto | Foto: Divulgação | Gerência de Comunicação Social – Tel.: (28) 3536-1785 | E-mail: assessoriaanchieta@gmail.com

Compartilhe!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios